Browsing Posts in Praias Paradisíacas

    Agrigento, Sicília

    No comments

    Agrigento é uma cidade nem tão pequena, e bem antiga. São 55 mil habitantes em uma região que já fez parte da Magna Grécia, tempo em que a Grécia colonizava a Sicília e o Sul da Itália. A cidade data de 581 a.C., então se prepare para um turísmo com bastante história!

    É uma cidade para ser feita de carro, porque várias atrações não são logo ali na esquina. Nós caímos ali no final de semana, e ter que devolver  o carro no sábado de manhã (íamos seguir de trem para Palermo), deu um certo trabalho pra completar adequadamente o circuito. O turismo na cidade se divide claramente em 3 partes. O Vale dos Templos, coração da visita, a Scala dei Turchi que fica a alguns km da cidade, e centro histórico.

    As cinco primeiras fotos são do Vale dos Templos, o ponto alto da cidade. São várias ruínas gregas, algumas em ótimas condições que te levam a uma viagem no tempo, e uma sensação nítida de estar em Atenas. É um parque arqueológico realmente muito significativo, e provavelmente tem a ver com a seleção de Agrigento no roteiro. Templo de Juno, Concórdia, Hércules, Zeus, e Castor são os principais.

    Não chega a ser perto do centro, nós acabamos indo caminhando por estarmos em um hotel já na boca do Vale, mas mesmo assim foi um erro. O sol pega pesado, a sensação térmica é pegada e não existem tantos refúgios do sol por lá. Pra facilitar, tem um trenzinho que roda entre os templos, mas não chega a ser a solução definitiva. Tem bar lá dentro, um só.

    Espere boas fotos, pesquise um pouco sobre o que vai encontrar antes, pra curtir o visual já sabendo o que estará vendo. Claro, existem placas contando a história em frente a cada Templo. A região toda tem um visual muito legal, vegetação bem típica.

    A Scala dei Turchi é um conjunto de falésias tão branca que um belo dia de sol deve fazer doer os olhos! Por azar, ou sorte pra todo resto, foram as únicas horas de chuva ou de templo nublado na trip toda, que foi de quase 1 mês. Aí a falta do sol tirou um pouco da cor da água, que de alguns ângulos se revelava com a beleza do mar siciliano.

    No caminho para a Scala, a partir de Agrigento, você passa por um porto muito charmoso, em Porto Empedocle. Uma cidade bem pequena, bonitinha, e de onde partem os barcos para a paradisíaca Lampedusa! Vale uma paradinha rápida! A Scala fica a 13 km de Agrigento, bem tranquilinho. Tem estacionamento perto da Scala, e você vai descer uma escadaria até a praia e depois caminhar em direção as falésias. Tem um bar com um visual espetacular no meio da escadaria.

    O nome das falésias se deve a presença de piratas árabes que eram todos chamados de turcos, eles usavam as falésias como escadaria pra invadir a cidade. Leve tênis, escalar as falésias de chinelo não é indicado. Óculos de sol, claro, e no mais, escolha os lugares para fotografar, caminhe sem pressa pela grande rocha marga. É um passeio de 2 a 3 horas, se você naão parar no bar, na praia ou em Porto Empedocle. Mais é imperdível, se visitar a cidade.

    O centro histórico tem todo aquele estilo, edificações lindas, uma rua central recheada de lojinhas. Estamos falando da Rua Atenea, e a partir dela uma caminhada despretensiosa se revelará bastante agradável. Não esqueça das paradinhas nos cafés, pra provar e provar de novo, e de novo, os doces e especialidades sicilianos. Acredite, vai sentir muita saudade depois!

    Não é tão complicado chega na região central de carro, se estiver hospedado na parte mais de baixo da cidade. Até porque, a cidade vai subindo desde o Vale dos Templos até o centro histórica, e a subidinha pode dar uma boa cansada. Táxi é bem carinho, funciona meio no valor fechado, estilo cidade pequena. Nada de taxímetro em todas vezes que usamos.

    A noite procure pequenos restaurantes típicos, ou, se tiver um hotel mais completo, ele pode te surpreender. Fiquei no Colleverde Park Hotel e foi um achado. Fica no meio do caminho entre o centro histórico e o Vale, fácil acesso, uma ótima estrutura apesar dos quartos mais simples. Vista (abaixo) para o Vale dos Templos com um jardim magnífico, cadeiras, pergolados e um restaurante excelente!

    Imagens: Arquivo Pessoal
    #NoFilter

    Taormina é impressionante. É uma cidade que não é tão famosa assim, no circuito convencional turístico, o que vamos comprovar juntos neste post, que é uma grande injustiça! Porque ela faz frente a muita, mas muita cidade batidona nas agências e no circuito comercial.

    É a princesa da Sicília, uma cidade com pouco menos de 10 mil habitantes, e com vários, mas vários atrativos. Nós casualmente chegamos um dia após o encontro do G7, Trump e os demais presidentes dos principais países do mundo tinham saído horas atrás da cidade. Tudo ainda estava voltando ao normal, afinal de conta tinha 7 mil soldados fazendo a proteção do encontro. Numa cidade de 10 mil…

    Taormina começa a se mostrar no mar, vai se desenvolvendo aos poucos, entre charmosas e e exuberantes curvas. Cresce rápido montanha acima, a ponto de um teleférico ser o principal meio de transporte pra wuem prefere deixar o carro lá pelo andar de baixo da cidade.

    Como todos já puderam perceber, a praia, é linda, mas linda mesmo. A água absolutamente transparente, super adequada para um snorkel, nadar, passear de barco em algumas pequenas grutas e curtir o visual da cidade e suas formações rochosas deslumbrantes. A praia é de pedras, então aquele chinelinho é fundamental. Mesmo assim, tem que ficar esperto pra não deixar uma tampinha de algum dedo de lembrança pros sicilianos.

    Um dos pontos altos, de uma cidade com inúmeros pontos altos é a Isola Bella. Ela é tão linda, mas tão linda que nem pensamos, optamos por um hotel que dava de cara com ela, todos os quartos com vista para a impressionante ilha.

    A Isola Bella nasceu de propriedade de Taormina depois foi uma propriedade particular, comprada por uma nobre inglesa, parente próxima da Rainha Vitória. Ao cuidar e plantar a ilha, um cenário exclusivo foi criado, misturando plantas tropicais e mediterrâneas. Após passar por mai 2 famílias, a ilha voltou ao poder do governo, e hoje é uma reserva natural, desde 98. Abaixo, o teleférico que leva a parte de cima da cidade, e claro, oferece uma vista deslumbrante!

    Na parte baixa da cidade ficam excelentes hoteis, de cara e coração pro mar, restaurantes, as vias de acesso a cidade e uma estrutura mais espartana de cidade. O centrinho mesmo, correu lá pra cima da montanha, e lá teremos ainda história, ruínas impressionantes, além de tudo o que você espera de uma linda pequena cidade italiana. Sim, Taormina tem tudo isso.

    Na foto acima, já temos uma primeira vista lá do alto, e abaixo a entrada do centrinho da cidade. As ruas são bem estreitas, e o trânsito é o siciliano, então… É uma boa ideia deixar o carro no hotel, e curtir a vista no bondinho, que é moderno e bem tranquilo! Fique de olho nos horários de funcionamento. No próximo post, vamos explorar a lindíssima parte de cima da cidade, e a parte histórica! Chega mais!

    Imagens: Arquivo Pessoal
    #NoFilter
    Related Posts with Thumbnails