Em uma região do país que desconhece totalmente a vocação para o turismo, Gramado é uma deliciosa gota de excessão. Uma gota de luz e chocolate, decorada com hortênsias e enfeites natalinos!.

Situada na chamada região das hortências, que colorem a Rota Romântica, trecho da BR 116 utilizada pela maioria dos turistas, Gramado é considerada por muitos um pedacinho vivo da europa em pleno sul do Brasil. Gramado, além de um belíssimo lugar, é um convite ao abuso gastronômico, com seus cafés coloniais, o tradicional fondue, e claro, o chocolate tipico de Gramado. O chocolate é tão importante, e foi tão bem trabalhado, que é uma espécie de grife, de marca registrada: É o chocolate de Gramado, não qualquer chocolate. Entre edificações típicas européias, belos parques, muita beleza natural ancorada no Parque do Caracol em Canela, Gramado enche de luz o Natal sulista, e toma  o lugar no topo do turismo gaúcho. Falar em turismo no sul do Brasil é falar em Gramado, em seu festival de cinema, no Natal Luz, e na sua beleza típica.

O Natal luz é o evento principal nesta cidade serrana, juntamente com o Festival de Cinema, e mantém sempre lotadas suas muitas pousadas e hotéis durante todo o período. De última hora, é sempre muito difícil encontrar onde ficar. É importante agendar com antecedência, e escolher que tipo de lugar você prefere. Também o inverno trabalha a favor de Gramado, e no auge do frio gaúcho, Gramado sempre se apresenta com a possibilidade de uma bela neve, apesar de quase nunca acontecer. Mesmo sem neve, todos procuram o frio gramadense para se aquecer com um bom fondue regado a vinho e o chocolate quente das ótimas chocolatarias da cidade. O Festival de Cinema de Gramado é um evento consagrado, realizado desde 1973 e um dos principais eventos do cinema nacional, que dispensa apresentações em qualquer lugar do Brasil. Já o Natal Luz é um período, em que a cidade inteira se veste de Papai Noel para receber os turistas de longe e o pessoal dos arredores, que corre para a cidade serrana aproveitar o clima romântico e cheio de luzes e apresentações.

Toda a região é tipicamente bela, e muito fácil de transitar e passear. Na rua central de Gramado fica a famosa Rua Coberta, com seus restaurantes e uma decoração iluminada, em frente ao belo Palácio do Festival de Cinema, vizinho da Igreja também sempre enfeitada e iluminada. Todo o centro e os principais pontos da cidade se pode (e deve) conhecer com uma tranquila caminhada, pois as distâncias são mínimas. Ali também se concentram a maioria das lojas de chocolate, e alguns dos principais restaurantes da cidade. A igreja mais pomposa fica em Canela (foto abaixo, da esquerda), mas o conjunto do entorno da de Gramado (foto abaixo, da direita) torna ela muito especial, principalmente na época de Natal.

Na Igreja de Pedra de Canela temos a chegada do Papai Noel, e também na época de Natal costuma se montar um palco para shows e apresentações. Apesar de não ter toda a estrutura de Gramado, Canela é uma vizinha simpática, e descontando-se a rivalidade local entre as cidades, é um belo complemento ao “palco principal”da região. Para quem gosta de aproveitar o movimento, mas ficar um pouco afastado dele na hora de dormir, Canela também apresenta uma ótima estrutura de hotéis e pousadas, e é uma bela pedida.

É inegável a vocação gastronômica do turismo em Gramado, e aqui é absolutamente obrigatório o jantar em um dos restaurantes de fondue da cidade. A dica fica para o Fondue Moinho e para o Al Moreto, tradicionais e muito bem servidos. Já o também imperdível café colonial fica bem representado na saída para Canela, no mais conhecido Bela Vista, também no Coelho e no Café Colonial Gramado. É de deixar o regime de lado, sem peso na consciência, quando se passa por Gramado. Após tanta gastronomia, só mesmo algumas muitas gramas de chocolate de Gramado para encerrar a jornada e deixar todos os amigos sorridentes na volta para casa, com muitas caixinhas típicas do delicioso chocolate na mala. Na Planalto se compram ótimos chocolates nas barrinhas tradicionais, e na Lugano a “produção” é maior e o presente fica mais elaborado, com muitas fitas, formas e enfeites. Um belo presente. Não deixando de lado a Caracol e todos outros chocolates caseiros gramadenses, todos muito saborosos.

Em Canela, a concorrente, vizinha e já sem espaço vazio entre as cidades, o melhor fica por conta da belíssima Igreja de Pedra, e do Parque do Caracol. O centro de Canela se conhece em poucas horas, já o Parque exige um tempo a mais, quase um turno. A bela cascata do Caracol é a atração principal, e uma descida e tanto pelas escadarias de 927 degraus que vencem seus 131 metros de rochas basálticas. Algumas trilhas são deliciosos passeios, mas que caem melhor com uma roupa despojada e tênis. Nada de ir de salto alto no Parque. O Parque tem estrutura, mas não programe a visita ao Parque contemplando o almoço, não é um bom negócio. A não ser que a pedida seja fazer um churrasco em um dos quiosques do parque. É permitido e divertido. Em frente a cascata o observatório vale a visita, é pago mas a vista compensa, assim como descer no teleférico curtindo uma belíssima imagem frontal da cascata. O teleférico é fora do parque, mas bem perto, como tudo na região.

As casas residenciais, lojas, e restaurantes, costumam, muitas vezes trabalhar a característica arquitetônica da cidade, tornando o conjunto todo, e não apenas os principais pontos turísticos, muito interessantes e belos de se ver. Então um passeio mesmo pela cidade longe dos pontos turísticos tradicionais, ainda é um programinha bacana.

Mesmo sendo mais marketing do que ocorrência frequente, a neve em Gramado é outra marca registrada da região, que proporciona corridas malucas em busca do frio perdido, e na esperança quase nunca contemplada, de ver neve em pleno país tropical. Quando a temperatura começa a despencar, lá por junho ou julho, Gramado já começa a receber a visita dos sedentos por frio e neve, a maioria das regiões mais quentes do Brasil. É difícil nevar? É sim. Mas que deve ser uma delícia ver a neve caindo de dentro de uma chocolataria gramadense, ou de uma de suas muitas casas de fondue, ah deve!

Mesmo sem gelo, nem neve, e até sem chocolate, Gramado por si só é uma cidade charmosa, mesmo sem a produção da “indústria turística” envolvida, e tem muitos pontos deliciosos para sentar e curtir o momento. Se for com a namorada, melhor ainda! Até pertinho do agito todo da igreja é possível achar um banco simpático para se atirar antes de voltar aos comes da cidade gastronômica. O Lago Negro é outro dos grandes pontos para se visitar, um lago que consegue a façanha de tornar divertido o manjado passeio de pedalinho, seja em forma de cisne, ou de barco pirata. O parque ao redor do lago é muito bem cuidado, e perfeito para uma caminhada despretensiosa e sem pressa nenhuma. Também vale se jogar pela grama e esperar o tempo passar, porque afinal de contas, Gramado é para aproveitar momentos, e não para sair correndo atrás de pontos turísticos!

Para a criançada, o mini-mundo não fica velho nunca! Entra ano e sai ano, e a pequena grande brincadeira de reproduzir o mundo de gente grande em mundinho de criança permanece com seu charme. Para quem tem crianças a bordo, o programa é obrigatório, e para quem não tem, é mais uma divertida opção da cidade. Mas para adulto nenhum ficar com ciumes, Gramado ainda oferece o museu de cera DreamLand, atração europeia e americana que desembarca na serra gaúcha. E ainda para quem acha ídolos de cera muito parados, a cidade do chocolate reserva o Hollywood Dream Cars, com suas raridades automobilísticas e motos Harley-Davidson em exposição, formando uma belíssima coleção e possibilitando dar uma volta de Porshe, Corvette, Mustang ou numa poderosa Ferrari por alguns (não poucos) reais. Gramado e suas surpresas!

Apesar de todas essas atrações, o que é bastante coisa para uma cidade tão pequena, é inegável que a magia da cidade reside mesmo nas festas natalinas, quando a cidade toda se veste de Papai Noel e apresenta seus shows de luzes, suas ruas, lojas e casas iluminadas e enfeitadas, criando um verdadeiro clima de Natal do mundo da fantasia. No Natal Luz, a principal festa recheada de apresentações e shows, Gramado toda trabalha para que o visitante entre no clima e faça parte de um dos eventos mais tradicionais da serra gaúcha.

Além do turismo, das calorias a mais, e dos enfeites de Natal, Gramado tem muita força nos seus móveis típicos, também uma marca registrada da cidade, com belas lojas de muito bom gosto. Ganham destaque no contexto também as lojas de couro, tanto clássicas quanto as mais modernas como a Black Bull.

De turma é legal é ir para Gramado, que leva inúmeras festas temáticas e está sempre recheada de congressos e convenções de tudo o que se possa imaginar. Mas o ideal é mesmo um programa a dois, em uma pousada típica com algum verde no entorno. É programa de casal, sempre uma ótima opção romântica para dar um clima ao relacionamento. Minha namorada adora, e duvido alguma que não goste. Portanto, se há dúvida quanto a um passeio cheio de clima nos dias que antecedem o Natal, Gramado te oferece essa luz!



Links Úteis:
http://www.gramado.rs.gov.br/
http://www.portalgramado.com.br/
http://www.gramado.com.br/
http://www.canela.tur.br/