Browsing Posts tagged Canadá

    Neste segundo artigo sobre essa cidade de conto de fadas, vamos seguir mostrando o estilo de turismo tranquilo, agradável, de qualidade e revigorante que Niagara on the Lake oferece. Acima, uma imagem que reflete bem o espírito da cidade. Contemplação, sossego, e paz, artigo raro nesse mundo louco.

    Essa tranquilidade passa longe de ser fabricada, com vistas a turismo, por exemplo. Nada disso. Quanto mais se aprofunda na cidade, mais claro fica tudoisso é mais do que genuíno. É mais forte ainda nos recantos dos moradores, ou veranistas proprietários da cidade.

    A foto acima mostra a espetacular vista de Toronto, já comentada no artigo anterior. Tem um pequeno zoom de máquina nessa foto, pra conseguir refletir na imagem a sensação que se tem caminhando pela calçada do parque que acompanha o Lago Ontário.

    Velejar por aqui parece bastante normal, até pela calmaria do lago. Mas não cheguei a ver estrutura para locações de veleiros. Não procurei, é verdade. De caiaques sim, tem. Veleiros parece ser mais restrito, como pareceu a própria marina.

    A foto acima mostra uma fortificação americana ao fundo. Como estávamos sem visto pros EUA, não chegamos a explorar o outro lado do Rio Niagara. Quer dizer, até num desses passeios acabamos pegando a ponte errada… Mas voltamos rapidinho antes de acabar complicando a viagem toda.

    O cuidado com os quintais, especialmente com as flores beira o surreal. Aquela coisa perfeita que se vê em parques europeus das cidades mais sofisticadas, aqui está por tudo. Desde a floreira da sorveteria, até a da casa da vovó. É impressionante. Flores são paixão nacional! Aqui, e em todas as cidades que passamos.

    As fotos acima e abaixo são da nossa excelente Guest House. A casa era praticamente dividida em duas, então praticamente não se tem grandes interações com os moradores-proprietários, salvo no café da manhã. Que aliás, era com hora marcada, gourmetizado, lindo, excelente. Ali também tivemos contato com o outro casa hospedado na guest. Um casal bem típico americano.

    A noite a cidade fecha cedo, até porque boa parte do movimento diurno é de ondas de turistas que não estão necessariamente hospedados na cidade. Por perto há lugares com opções mais em conta, como Niagara Falls, ou hotéis mais retirados do centro, então a noite é bem mais pacata e tranquila. Até demais, pra quem gosta de agito. Que não vai ter. Aproveite os restaurantes requintados e o clima romântico.

    Não diria que é uma cidade ideal pra viajar no estilo mais mochilão. Nem em grandes grupos de amigos. É uma cidade na medida para casal, ou para família. Um adolescente agitado talvez se aborrecesse rapidamente.

    Pegamos dias quentes, claro que a noite sempre pede um casaco no Canadá, mas no geral foi verão de fato. Nem quis imaginar essa linda cidade na neve, que deve ser deslumbrante também…

    Imagens: Arquivo Pessoal

    #NoFilter

    Niagara on the Lake parece uma cidade de conto de fadas. Ou daqueles filmes românticos ao melhor estilo supercine. Em Ontário, separada dos Estados Unidos apenas pelo rio Niágara, a cidade tem pouco mais de 15 mil habitantes, e um charme como poucas cidades que já vi.

    Somente 1 hora e meia separam a cosmopolita e cidade mundial Toronto da adocicada Niagara on the Lake, que já se chamou somente Niagara, ganhando o nome composto  pra se diferenciar das Cataratas. O trem não chega na cidade, então achamos bem prático pegar um trem em Toronto até Niagara Falls, alugar um carro e seguir em um possante até lá. O que foi uma excelente ideia, porque o visual é ótimo em todo o breve percurso.

    Dá pra se dizer que a cidade não é uma rua. É uma esquina. É mesmo! Ela fica sinucada pelo Rio Niagara e o lindíssimo e calmo Lago Ontário. É tão perto de Toronto que dá pra ver a cidade e sua mega torre do parque que contorna o lago.

    Nós temos uma liga com grandes eventos. Nem me surpreendo mais quando chegamos a um país, ou cidade, ou estado, enfim, e no meio da estada tem algum super evento, como o Dia do Canadá, Independência de qualquer coisa, ou até encontro do G7, como foi em Taormina. É impressionante. Em Toronto pegamos o dia do Canadá. Em Niagara on the Lake pegamos a semana de Teatro, que é um super evento na cidade. Peças clássicas e tal.

    Mas, isso teve consequências. Não conseguimos vagas no hotel cartão postal da cidade. Primeira e quarta foto. Prince of Wales. Lindo, requintado, uma verdadeira atração por si só. Coleciona prêmios, e claro, não chega a ser econômico. De hospedagem em hotel, central, é só esse mesmo. Depois tem Hilton mais afastado, mas eu recomendaria um hábito da cidade: As Guest House. São fantásticas, um experiência bem bacana!

    Ficamos no extraordinário Demi s Place Bed and Breakfast. No próximo post falaremos desta Guest House com algumas fotos, por hora fica a dica de ou se hospedar no poderoso Prince of Wales, ou partir pra uma adorável Guest House, conhecer outros hóspedes (geralmente tem poucos quartos, café da manhã gourmet e com hora marcada) e interagir com os proprietários.

    Apesar de a cidade ser bem pequena, é bastante aconselhável estar de carro. Por lá tem vinícolas, fortes e muitas residências que valem a pena ser vistas. Provavelmente boa parte seja de férias, pois a cidade tem todo um jeitão de Gramado Canadense.

    A arquitetura é muito estilosa, bem tradicional, da rua as vezes asfaltada, as vezes mais brita, para as casas só há grama, e fica no mesmo nível. Os terrenos são geralmente grandes e toda a cidade funciona numa velocidade bastante agradável. Pegamos um que outro momento com cardume de turistas típicos de grandes cidades turísticas, principalmente em comboios vindos de New York. Fora isso, o turismo era bem equalizado, bem qualificado e geralmente de pessoal de mais idade buscando bons restaurantes, conforto, tranquilidade e vistas lindas.

    A qualidade está nas lojas, nos cafés, sorveterias e restaurantes. Tudo lindo, arrumadíssimo e de ótima qualidade. E preço, naturalmente. É uma cidade visivelmente pra um turista qualificado. Sentar-se em um banco da praça absurdamente lotada de flores perfeitas e tudo no seu lugar e deixar o tempo correr sem pressa alguma, passa uma paz impagável. Férias de verdade, diriam alguns, chegando de Toronto. Que foi o que fizemos, e me parece a ordem natural das coisas. Chegar ao Canadá via Toronto, passar pelo batidão de conhecer a mega cidade, e depois rever as energias em uma mini cidade de conto de fadas.

    A foto abaixo mostra o caminho que circula o parque do Lago Ontário. Caminhando e curtindo a paz desse lugar, tem-se a vista de Toronto, do forte americano logo ali ao lado, perto de Buffalo. Eu diria que essa cidade é obrigatória pra quem vai a Toronto. No próximo artigo seguimos em Niagara on the Lake!

    Imagens: Arquivo Pessoal

    #NoFilter
    Related Posts with Thumbnails