Já faz um bom tempo, alguns anos na verdade, que a comunicação mundial mudou. A internet virou tudo de cabeça para baixo de uma maneira tão revolucionária que é quase uma piada estabelecer paralelos. A nova geração, a tão falada Y, nem sabe mais imaginar como era antes! Mas esse tema já é tão batido que não há mais nada a dizer. Nada a declarar!

Mas apesar desse conhecimento que já temos sobre essa revolução, algumas coisas ainda deixam espantados até mesmo os usuários mais antigos da comunicação virtual. O pessoal lá do ICQ, do mIRC e Cia Ltda. Tudo é em tempo real. Sim, em tempo real. O fenômeno da multiplicação está estabelecido em um número tão grande de fontes e meios, que só lista-los já é tarefa massante e cansativa.

Então o que mesmo seria capaz de chamar atenção? Susan Boyle. Susan Boyle seria capaz de chamar a atenção! Esta irlandesa quase cinquentona, que desbancou a pretensão de um programa de talentos de transformá-la na piada da semana, e consegui se transformar na personalidade do momento. Em menos de um mês, após fazer uma impressionante interpretação de I dreamed a dream, do musical Os miseráveis, ela se tornou uma celebridade. Após a apresentação no Britain’s Got Talent, um dos jurados do programa, Simon Cowell, já anunciou que pretende fazer um filme com a história da nossa heroína. E para representar Susan, nada mais nada menos do que Demi Moore.

Do anonimato para a celebridade em alguns dias, devido a uma apresentação de não mais do que 10 minutos, e mais de 100 milhões de acessos no You Tube. O mundo conheceu Susan pelo site de hospedagem de vídeos. Lá, o equivalente a quase metade da população do Brasil se emocionou, assistiu, repetiu a dose, contou para todo mundo, comentou no blog, enviou email, e assim a irlandesa que mora em um vilarejo em Blackburn, West Lothian, vai ser imortalizada no cinema. 2 clicks que mudaram uma vida em alguns dias. Susan foi entrevistada por televisões de alguns países, outras músicas já varreram a internet como um tsunami! São 15 minutos de fama. Sim. Vão mudar a vida de Susan. Sim. Mas o que impressiona mesmo, a capacidade da mídia atual criar maremotos com a mais simples das histórias. Em 2 clicks se corre o mundo.

É tempo de exposição. Todos os canais de informação estão interligados, não importa o país, a cidade, a localidade, não importa a língua, nada mais importa. É tempo real. Mas sobretudo, é tempo de clãs. De fãs clubes, de tribos. É tempo de blogs interligados, de grupos, é a geração internet que trabalha junto, compartilhando tudo. Essa é a grande diferença. A informação estar disponível é o fato. Como ela caminha pelas tribos é que são elas!

A geração internet (Y) compartilha tudo. Hoje não mais consultamos tabelas técnicas para saber qual o melhor carro para se comprar. Consultamos foruns, onde milhares de pessoas fazem questão de ir lá compartilhar suas experiências reais. Essa é a grande chave. Aqui está o diferencial do momento. As pessoas compartilham. Suas opiniões, suas músicas, seus vídeos, as suas novidades, então o mundo gira em segundos! Nas 23h 56m 4,09 s que a Terra demora para executar sua manobra de rotação em torno de seu eixo, uma desconhecida vira celebridade. Uma celebridade é reduzida a pó por um simples video feito do celular do vizinho, tudo postado em alguma site e pulverizada em milhares de blogs, sites, e lavadas de “boca a boca”, que agora tem realmente uma leitura megalomaniaca.

Susan Boyle compartilhou com todos nós os seus sonhos. Provou que era possível, e o mundo inteiro conferiu, compartilhou, aplaudiu, se emocionou e adicionou aos favoritos. Juntamente com outros 1.760.987.981.909.090 vídeos!

I dreamed…