Escrevi não faz muito tempo um artigo sobre essa fantástica (pra mim a melhor da história) série de TV, como quem escreve um convite a quem não acompanhou essa tribo na sua odisséia pela misteriosa ilha de Lost. Agora, finalizada a quinta e penúltima temporada, eu volto ao assunto provocando uma discussão aos Lost-maníacos. Qual é afinal, a grande batalha em Lost?

Após a devida apresentação do seriado, que foi bem longa por que realmente a complexidade é enorme, sempre tivemos um combate em Lost. Primeiro foi nos apresentada a guerra entre losties e "os outros". Depois soubemos que "os outros" já tinham aniquilado a Dharma. Conforme a série ia desvendando seus mistérios, entendemos que a batalha entre Ben e Charles Wildmore é que era o centro de Lost. Besteira. Ao final da quinta temporada Lost nos apresenta um terceiro grupo, dono de frases código. Esse grupo soa como uma espécie de cavaleiros protetores de algum segredo que não pode ser revirado. Nesse contexto eu já começo a especular sobre a importância das duas caveirinhas abaixo, que apareceram logo no início do seriado, e que talvez não tenham sido apenas mais duas vítimas dos perigos da ilha...








Aí vem o episódio final, e a idéia central de Lost começa a ficar muito clara. Enquanto o "Black Rock" (barco pirata que na época dos losties estava no meio da ilha) observava de longe a ilha, o misterioso Jacob, de branco, defende que "eles" (leia-se os humanos) deveriam sim chegar a ilha. De preto, o "anti-Jacob" que ainda não tem nome, diz: "Eles chegam, lutam... destroem e corrompem. Sempre termina da mesma forma." Fica claro que quem traz as pessoas (inclusive os losties) para a ilha é Jacob, e o outro não acha nada divertido a presença de humanos na ilha. E ainda vai além, promete achar uma maneira de eliminar Jacob, e como sabemos do último episódio, ele...

O lado branco, e o lado negro. O bem e o mal. Dois anjos? Esaú e Jacó (Jacob)? Não se pode esquecer que um dos livros que Sawyer leu na ilha carregava o título de Bad Twin. Todo o mistério de Lost está sim ancorado na eterna briga do bem contra o mau. Quais os mitos e personagens históricos que J.J. se valeu para nos contar esse segredinho é a grande questão agora. No episódio final, Jacob não mais se encontrava na tradicional cabana, estava morando sob a estátua que supostamente é Taweret, deusa egípcia da fertilidade (provavelmente relacionada ao problema de fertilidade que a ilha enfrenta na éra dos losties, e que não enfrentava na éra da Dharma). E a misteriosa pergunta código do grupo de Ilana:"O que repousa na sombra da estátua?" Tem como resposta: "Aquele que salvará todos nós", dada por Richard, o cara que não envelhece. No gran finale alguém é assassinado, e sussurra: Eles estão chegando...

Ainda são muitas as teorias de Lost, mas a idéia central não deve fugir disso. Ainda nos resta descobrir se "o incidente" mudou ou não mudou tudo. Mas sou mais da linha "Miles" de pensar: "Vocês já se deram conta que não estão aqui para impedir o incidente, mas sim para cria-lo?" Genial Miles, e se tiver correto, está provado que a linha do tempo não pode ser alterada...

Mas isso tudo só saberemos no ano que vem, na esperada última temporada do seriado mais sensacional já criado. Até lá, permanecemos Lost...