Brothers.
Para quem vinha na mesma linha já há algum tempo, trabalhando na construção e explicação do gran finale, Lost deu uma virada bastante significativa no episódio 15. E forte! Jacob, que teoricamente seria o zelador dos segredos da ilha, nada mais é do que uma vítima do acaso. Filho de uma pessoa comum, acaba escolhido por uma zeladora anterior para seguir na sua eterna função: Proteger, não se sabe do que, a luz que emana da ilha, e que movimenta o tempo e talvez as dimensãoes. E o Jacob-brother, que poderia ser uma espécia de "Caixa de Pandora", ou poder maligno aprisionado na ilha para que o mundo pudesse existir, nada mais é do que um dos candidatos para a substituição da antiga zeladora, que se rebelou. E com razão. O episódio desconstrói Jacob como a solução do seriado, e o rebaixa a mais uma confusa peça nessa roda viva que parece que irá mesmo ficar sem resposta. Se sobre o mundo, que é o nosso mundo, pouco sabemos sobre a origem e seu desenvolvimento, porque a ilha deveria nos oferecer todas suas respostas? Não é o universo como um todo, um grande mistério cheio de teorias por todos os gostos e sabores? Pois bem, Lost brinca de universo, e ja me conformo com a idéia de que a ilha já estava lá antes de que alguém pudesse dar explicações. Ela está lá como o nosso planeta está aqui, e a misteriosa e poderosa luz deve ficar como sendo o Big Bang desse mini universo chamado Lost, sobre a qual restarão milhares de teorias e nenhuma certeza. A origem da vida? O coração do planeta? O ovo do qual brotou a Terra? Acho que nunca saberemos. A partir de agora, Lost pode, e provavelmente vai, responder a algumas dúvidas sobre esse espaço de tempo que restou entre o nascimento dos brothers e a queda do avião. Ou então pode flertar com algum outro momento antes dessa zeladora. Mas como ela mesma adiantou, é só uma resposta que leva a outra pergunta. Ou seja, antes dela, havia outra história parecida, sem que alguém saiba como isso tudo começou. E no fim, para fechar a caixa, devemos ter o destino final dos nossos heróis da Oceanic. Bom, eles podem fechar esse cliclo, e Jack pode desvendar e "consertar" essa função toda, ou simplesmente saem do circuito para que outros zeladores continuem o que não sabemos como começou. E essas últimas perguntas estão prestes a serem respondidas, logo mais, logo ali...
Importante mesmo, é a ilha. O resto, só está de passagem. Talvez um recado de que o importante mesmo, é o Planeta Terra, porque nós, só estamos de passagem...