Desde o final da temporada 5, a penúltima deste impressionante seriado, as perguntas ainda não respondidas tem até perdido a importância frente ao mistério principal: De que trata afinal, Lost. É sobre fé? É sobre a velha luta entre o bem e o mal? Porque só um dos personagens atravessa o tempo sempre com a mesma aparência, mesmo sem se utilizar de viagens?

A sexta e última temporada chegou de mansinho, já com aviso dos produtores de que nem todas as perguntas serão respondidas, mas as questões principais serão sim tratadas e clareadas. Nesta semana completamos o episódio de número 6, e a temporada dá ares de seriado novo, com dificuldade de engrenar, de explicar, de impactar. O que seria a grande sacada do início da temporada, o universo paralelo já é figura carimbada no momento dos seriado maníacos com Fringe, que brinca muito melhor com isso do que tenta brincar Lost. É mais um flerte perigoso, depois da viagem no tempo. Já começo a temer pelo final da série, fazem muitos anos desde a grande decepção de Arquivo X, e os lost maníacos não merecem uma surpresa desse nível.

A história principal da trama caminha rapidamente para a velha guerra do bem contra o mal, representada por Jacob, e pelo anti-Jacob, o homem de preto que hoje veste o corpo de Locke. Mas caminha ainda de forma tortuosa, respondendo apenas que todos os nossos personagens foram escolhidos por Jacob, alguns recrutados em troca de favores, seriam escolhidos, candidatos, msa não se sabe do que, para que. Neste momento da trama Jacob está em desvantagem contra seu anti, que outrora aprisionado, agora domina  a ilha e recruta aliados.
 
Jack conseguiu reverter a queda do avião, mas isso não evitou que eles estivessem na ilha. O incidente provocado pela explosão nuclear criou uma relaidade paralela em que a vida de todos segue normalmente em Los Angeles, uma realidade chata que recheia os episódios de tempo perdido. Se Lost se perdeu, ainda não é possível saber. Mas a sexta temporada parece ter feito o mesmo que nossos personagens: Caminha lentamente em um universo paralelo ao que foi o seriado e toda sua riqueza. Spoilers dão dicas que teremos mais notícias do início desse duelo entre Jacob e seu anti, em tempos anteriores a Cristo. No momento, é o que resta para os próximos episódios de Lost, nos explicar a origem do duelo, e qual a necessidade de candidatos e escolhidos. Pouco, muito pouco para uma série que começou com ursos polares e monstros de fumaça em uma ilha tropical cheia de escotilhas e mistérios. Lost are Lost?