Crédito Foto: Veja On Line

Tem coisas que simplesmente fazem você parar qualquer coisa que esteja fazendo. As vezes são boas. As vezes são ruins. E as vezes são tragédias praticamente inexplicáveis no mundo de hoje. Tanta tecnologia, tanta regulação, tanta maneira de fiscalizar, acompanhar, ver tudo em tempo real, e ainda temos isso. Vivemos isso, e morremos com isso.

Acidentes acontecem, claro. Mas uma tragédia de tamanha proporção, provavelmente não foi só um acidente. É como a queda de um avião. Nunca é só uma falha, e sim, um conjunto delas. Especula-se que o início do incêndio tenha sido causado por um sinalizador lançado dentro da boate, parte de um show de pirotecnia (que em local fechado é proibido) que incendiou a espuma de isolamento acústico no teto (Informação não confirmada). Certamente ainda outros fatores colaboraram para que um incêndio tivesse tamanha proporção de perda humana. Especula-se inclusive, que no início do sinistro a segurança estava barrando a saída. Eram mais de mil pessoas na festa, organizada por estudantes da UFSM de diversos cursos. Pra quem não conhece, Santa Maria é uma cidade universitária que fica no centro do Rio Grande do Sul, tem uma grande Universidade Federal que atrai milhares de jovens de todo o estado, e fora dele. Uma cidade de noite agitada, lotada de jovens estudantes.

Crédito Foto: Germano Roratto/Especial - Site Click RBS

A festa na Kiss foi o beijo da morte para, até agora, 232 pessoas. Na sua maioria jovens, estudantes, com toda a vida pela frente. Como o número de feridos também é gigantesco, a tragédia pode ser ainda maior.  A segunda maior tragédia ocasionada pelo fogo no Brasil, e certamente a maior tragédia no Rio Grande, um fato que certamente coloca de luto um país inteiro. E a primeira tragédia foi em 1960, uma época completamente inferior na questão de recursos, de tecnologia, de informação.

Há oito anos um incêndio similar matou 194 pessoas na Argentina, o que acabou acarretando inclusive, o impeachment do prefeito de Buenos Aires. A boate estava com as licenças vencidas. Em Santa Maria, as informações preliminares também dão conta de que a documentação  não estava em dia. Espera-se que aqui também, investigações realizadas e fatos verificados, se houve culpa, que haja lei. E principalmente, que a legislação vigente verifique se as exigências estão adequadas ao porte dos eventos atuais. Porque a gente sabe que, em um país em que as leis são seculares e ultrapassadas, sem contar a impunidade absolutamente total, talvez na questão de segurança anti fogo ainda haja o que fazer. Vamos esperar que a presença do governador, e da Presidente da República na cidade faça com que as engrenagens velhas e mal lubrificadas da nossa legislação girem, e acompanhem a evolução da nossa éra.

Crédito Foto: Sangue Azul - Facebook

Uma só saída. Toda a esperança de mil pessoas, confinada por uma porta. Uma só cor, que toma conta de nossos pensamentos. O negro, que se abateu como a noite implacável, sobre os nossos corações.

Por favor: Os outros assuntos do Blog não devem ser comentados neste post. Obrigado.