Rainha atropelada.

Nem a presença de Jagger e de Beckham no estádio ajudaram a Inglaterra a ter melhor sorte com a poderosa Alemanha. Com suas estrelas fora de forma, a Inglaterra acabou sendo uma presa fácil para a Alemanha, que abriu o jogo com um 2x0 constrangedor pela sua naturalidade. Em seguida, os ingleses reagem, fazendo um e mais tarde pagando uma conta antiga. Lembram daquele clássico gol na final de 66, onde a bola não entrou e foi comemorado pela rainha? Pois é, desta vez, a bola entrou, o jogo estaria empatado, mas o juiz não viu os 33 cm que a bola entrou no gol, e os times voltaram no 2x1 para o segundo tempo.

Mortal no contra-ataque, a Alemanha ainda fez mais dois, marcando a maior goleada nos ingleses na história das Copas, e se credenciando para tentar segurar a Argentina na próxima fase. Com Alemanha e Argentina, mais um dos favoritos cai nas quartas, melhor para o Brasil que pode ter no caminho menos seleções com camisas pesadas. Capitão Dunga agradece.

Por falar em Dunga, nosso técnico-capitão se tranquilizou um pouco, após o início da guerra contra o império de mídia. Pediu desculpas ao povo brasileiro (ao povo, não ao império), pelas doces palavras emitidas a um jornalista, deixando essa confusão para tratar depois da Copa. O império, que temeu pela repercussão negativa que seria estar contra o técnico brasileiro também preferiu esperar. Claro, se Dunga perder, teremos um linchamento público ao técnico-capitão. Mas aí, a Copa já acabou, e basta um mandar o outro catar estilhaços de minas em Bagdá que está tudo resolvido. O que interessa mesmo, é que nada disso atrapalhe nossos canários. Aliás, preciso dar razão para Dunga. Não fosse a blindagem aos seus canários, Kaká estaria discutindo religião com Juca Kfouri, e Michel Bastos estaria no meio de uma roda de jornalistas querendo incendiar o grupo. E vamos combinar que essa Copa já tem manchetes demais com questões pessoais atrapalhando as seleções. A França que o diga. Hei Dunga, segura a blindagem aí!

E no segundo e não menos importante jogo do dia, a Argentina bate o México, e com mais um erro feroz da arbitragem. O primeiro, dos 3 gols argentinos foi em absoluto impedimento, e certamente mudou a história do jogo. De um início difícil, em que os times jogavam de igual para igual, após o gol o México se desestruturou, em seguida levou outro de uma furada incrível de um zagueiro, e partir daí não tinha mais o que ser feito. Com um time superior, a Argentina só precisava administrar o resultado e ampliar, já que o México tinha a necessidade de se expor. Se o México poderia vencer a Argentina não fosse o erro do bandeira confirmado pelo juiz? Não sei. Mas haveria uma chance. O que não houve, após a falha. Segue Maradona, e segue em rota de colisão com a Alemanha, também favorecida por erro de arbitragem, mas que possivelmente também venceria sem o erro. México e Inglaterra deixam a Copa, e Alemanha e Argentina devem fazer um dos melhores jogos da Copa. Também aposto alto em Portugal e Espanha, e Brasil e Holanda, logo ali ó, nas quartas. Balle?

Imagens: Portal Terra