Qual será o poder dessa simples palavra? O que uma expectativa pode gerar? Os que acompanham o polêmico BBB da Globo, devem estar se perguntando porque, afinal, aquela menina do twitter acabou massacrada em um votação de pura rejeição, onde os demais participantes foram apenas coadjuvantes? Ela não chegou a fazer nada demais, mas era tão odiada nas mídias que o próprio apresentador, o experiente Bial, não conseguiu entender a votação. Bial precisou recorrer a opiniões de internautas para poder explicar, o que na minha opinião, se pudesse ser resumido a uma palavra, essa seria: Expectativa.

A maneira mais eficiente que qualquer pessoa tem de se decepcionar, seja com uma pessoa, ou um situação qualquer, é criar um super expectativa. Se uma empresa contrata um executivo apostando todas as suas fichas nele, espera que ele resolva todos os seus problemas, a maior chance é que esse cara decepcione. Porque a expectativa nele foi muito alta. Se compramos alguma coisa, qualquer coisa, com alta expectativa, é maior a chance de nos desapontarmos do que de nos surpreendermos positivamente. Vem daí o batido jargão dos marketeiros: "O produto precisa superar a expectativa do cliente". Lógico, porque se tentar apenas atendê-la, vem a decepção e estraga tudo.

Então aquela menina do twitter chega ao BBB com uma responsabilidade monstruosa. Ela tem mais de 100 mil seguidores, é conhecida, tem mídia, em teoria tem um brutal torcida consolidada. Então ela devia comandar o espetáculo no BBB. E é aí que o perigo se consolida e vira fato. Quando ela se revela mais uma jogadora procurando espaço, inteligente, mas sem roubar a cena para ela, a torcida vira. Ora, ela é que devia representar a sua torcida, ela é que devia dar espetáculo. Isso não acontece, e a expectativa a transforma na piada da vez. Seu nome vira artefato para toda e qualquer frase feita. A expectativa frustrada vira piada, depois indignação, depois ódio. É claro, e que realmente fique bem claro, que o fato BBB é aqui citado de uma forma muita simplista, para chegar ao ponto final, a expectativa. É lógico que muitos outros fatores contribuiram para a menina do BBB levar 24 milhões de votos de rejeição. Mas nã tenho dúvidas que um dos principais fatores foi a expectativa frustrada, de tudo o que ela poderia, ou deveria (na visão de quem criou a expectativa) fazer lá dentro. Posso dizer isso, porque também eu, que acompanho e comento BBB, criei essa expectativa. E fui frustrado por um jogo tímido, e passei a torcer contra. Não com tanto fervor como se vê por aí mesmo após sua saída, mas cada um tem a sua reação. Ainda mais quando se fala de algo tão poderoso... Tão poderoso quanto criar expectativa...