Irmãos! Devemos ter nossa participação no sacrifício!

Desligue o ar condicionado, abra a janela e sinta a retribuição do planeta aos nossos cuidados para com ele…

Trabalhe arduamente, sem parar, tome bastante café e muito chimas, não abra a geladeira, esqueça os ventiladores, não ouse cometer o sacrilégio de entrar na piscina, sinta o sopro da natureza, abra os vidros do seu carro, use somente o ventilador, o ar puro e agradável das nossas belas vias asfálticas…

Não é uma maravilha?

Faça isso se você adora jogar garrafinhas plásticas na rua, se você ama jogar o toco de cigarro o mais perto possível da grama, ora ora, se você não dá bola para as queimadas nas matas, se adora uns casacos de pele bem reais, se acha que a madeira tem que vim mesmo boiando rio abaixo para produzir belos armários, se você apóia totalmente a utilização das margens dos rios pra plantar uns pezinhos de qualquer coisa vendável!

Você fica indignado com os alagamentos, que prejuízo absurdo seu carro alagando, seu motor indo pro espaço, a forração, os bancos… Mas você odeia aqueles pavimentos com pequenos blocos de concreto separados por grama, que inferno para os saltos altos! Troquem isso, façam de asfalto, concreto, impermeabilizem tudo! Por meu sapato!

Como assim uma bacia de contenção no prédio? Mas que custo é esse, vejam o preço dessa obra! Pra que isso! Não serve pra nada! Deixe a água que bate em nosso telhado ir para a rua, azar se antes de construirmos essa água penetrava no solo, é tão pouca área perto da cidade toda, não vai fazer direfença…

Então você considera o greenpeace um bando de loucos? Ah sim, então pegue um banquinho, vá até a esquina mais próxima composta por duas ruas asfaltadas, sente-se sob o sol, não beba nada, não use boné, óculos, apenas fique ali por algumas horas, sinta o bronzeado tomando conta de sua pele. De preferência sem camisa. Veremos então, quem é o louco…

Se você acha que a superpotência americana está certa em não assinar tratado nenhum de redução de poluição que cause alguma perda na sua impressionante indústria, ora, vá morar em Nova Orleans!!!

E tem gente que duvida que o “dente por dente, olho por olho” seja o mais perto da justiça…

Veja o olho, o olho do furacão, arrancando telhados e dentes americanos, em um estupendo aviso que não é ouvido, esse é o olho… E quando será a hora da cabeça toda?

E viva a natureza!!!

Por Rico, engenheiro civil, favorável ao progresso, mas a favor da vida, diretamente de Forno Alegre 40 graus, a cidade maravilha da beleza e do caos!